» » Por que você precisa viajar com sua mãe para Gramado

Por que você precisa viajar com sua mãe para Gramado

postado em: Blog | 0

Por que você precisa viajar com sua mãe para GramadoNasci e cresci em uma família com hábitos tipicamente italianos, em um bairro de São Paulo tipicamente italiano: a Mooca. Meus avós moravam duas ruas acima, o que tornava fácil reunir a família para a famosa ‘macarronada de domingo’ – não lembro de um único domingo em que não almoçamos juntos.

A imagem do meu avô enrolando seu famoso nhoque de batata (até hoje igualável) ainda é vívida na memória. Tudo isso construiu em mim um forte sentimento de ‘família e união’, sempre com minha mãe capitaneando os eventos.

O bairro hoje está descaracterizado e em nada lembra sua versão tranquila de quase quatro décadas atrás. Simpáticas casinhas coloridas deram lugares a insípidos prédios cinzas. Rostos conhecidos, que mantinham vivos antigos hábitos, desapareceram junto com seus hábitos. Mas as lembranças, estas não apagam.

Quando visitei Gramado pela primeira vez, não fazia ideia do turbilhão de emoções que me aguardavam e fariam reviver as lembranças acima. Foram incontáveis situações em que eu parecia estar de volta à infância, e o desejo de compartilhar tudo o que eu via e sentia com minha mãe e minha tia (que sempre foi uma segunda mãe para mim) pulsava forte no peito. Minha esposa, em muitas ocasiões, comentava: “Sua mãe precisava ver isso, é a cara dela”.

E foi justamente essa frase, “sua mãe precisava ver isso”, que me inspirou a escrever este texto. Infelizmente ainda não tive a oportunidade de apresentar Gramado ao vivo para minha mãe. É algo que pretendo fazer assim que possível, é quase um sentimento de ‘dever’. Um presente que preciso dar a ela para que ela possa sentir e conhecer realmente a cidade, e não apenas através das minhas palavras.

É óbvio que caminhadas pela Borges de Medeiros e uma visita ao Lago Negro são obrigatórios para fazer com minha mãe. Mas há alguns passeios e lugares específicos que gostaria de levá-la e, por isso, listo abaixo para que você também possa conhecê-los e organizar um roteiro para viajar com sua mãe para Gramado.




Passeios para fazer com sua mãe em Gramado

Tour Linha Bella: Um retorno às raízes coloniais de Gramado

Tour Linha Bella: Um retorno às raízes coloniais de Gramado
Visita ao interior de Gramado e às raízes coloniais italianas e alemãs da região.

Este é um passeio que eu recomendo para qualquer um, mas que gostaria de fazê-lo junto com minha mãe. O Tour Linha Bella leva os visitantes para conhecerem o interior de Gramado em uma verdadeira viagem no tempo, retornando a uma época mais simples e conhecendo as histórias das famílias de colonos que vieram da Alemanha e Itália para iniciarem suas vidas no Brasil.

Sr. Nelson Cavichion
Sr. Nelson Cavichion e sua apresentação teatral no Moinho Cavichion.

Conhecendo bem minha mãe, este é, sem dúvida, um passeio obrigatório para ela. É algo que avivará profundamente a nostalgia e as lembranças que virão à tona ao adentrarmos casas centenárias e antigos galpões repletos de ferramentas da ‘roça’. E há as emoções ao conhecermos as famílias que mantêm suas tradições vivas – juntamente com seus carregados sotaques. Eu mesmo fiquei com um nó na garganta ao fazer esse passeio, pois foi impossível não lembrar dos meus avós em alguns momentos.

Sem mencionar a oportunidade de provar pães, queijos e salames preparados artesanalmente pelas próprias famílias do interior de Gramado. Além, é claro, de irresistíveis pinhões e algumas das melhores ervas de chimarrão. Um dos ápices desse passeio é a visita ao Moinho Cavichion, onde somos recebidos pelo Sr. Nelson Cavichion, sempre alegre e disposto, que faz uma incrível apresentação encenando a história da sua família e suas dificuldades como primeiros colonos ali na região – muitos dos objetos e instrumentos que ele apresenta aos turistas eu os conheci no antigo barracão do meu avô.

É um passeio que ficará para sempre na memória.

Se você também se interessou pelo Tour Rural Linha Bella e quer saber valores e disponibilidades, clique aqui.

 

Tour Uva e Vinho com Passeio de Maria Fumaça

Tour Uva e Vinho com Passeio de Maria Fumaça
Tour Uva e Vinho com Passeio de Maria Fumaça

Este é outro passeio imprescindível para minha fazer com mãe. Assim como o Tour Rural Linha Bella, o Tour Uva e Vinho é um delicioso retorno ao passado, em um roteiro onde percorremos, a bordo de uma nostálgica Maria Fumaça, as cidades de Garibaldi, Bento Gonçalves e Carlos Barbosa.

Vinícola Miolo
Vinícola Miolo

Nossa mente viaja mais lentamente, acompanhando a velocidade suave do trem, enquanto a paisagem na janela vai mudando, percorrendo as cidades da Serra Gaúcha. Regado a um bom espumante e às animadas tarantelas italianas, somos transportados para uma outra época, onde a vida era mais simples.

Não há como segurar a emoção ao cruzarmos as cidades e vermos típicos velhinhos italianos (de boinas, coletes e suspensórios) acenando para os turistas no trem. É uma sensação mágica que vai muito além de um simples passeio turístico.

Além disso, o passeio permite conhecer famosas vinícolas da Serra Gaúcha, onde somos conduzidos em um tour que nos mostra os processos de fabricação dos vinhos, temos uma rápida aula básica de enologia e, claro, degustamos alguns vinhos.

Como complemento, ainda somos levados à bela loja de fábrica da Tramontina, em Carlos Barbosa, e à tradicionalíssima Fetina de Formaio (www.fetinadeformaio.com.br), uma loja de queijos e produtos coloniais de onde é impossível sair de mãos vazias.

Se você quer saber valores e disponibilidades do Tour Uva e Vinho com Passeio de Maria Fumaça, clique aqui.

 

Le Jardin Parque de Lavanda

Le Jardin Parque de Lavanda
Le Jardin Parque de Lavanda em Gramado

Minha mãe é simplesmente apaixonada por plantas e pela natureza. Ela possui um pequeno ‘santuário’ no quintal de casa que é um verdadeiro contraste ao concreto de São Paulo. E por causa dessa paixão pelas plantas, um lugar imprescindível para levá-la é o Le Jardin, o parque de lavandas em Gramado.

Uma imensidão verde permeada de belíssimas lavandas em um cenário espetacular que é capaz de amolecer os mais duros corações. O Le Jardin foi sem dúvida um dos lugares onde mais pensei na minha mãe e que está na minha lista para dividir com ela essa vista.

Para saber mais sobre o Le Jardin, clique aqui.




Restaurantes para ir com sua mãe em Gramado

Casa Di Paolo: Tradicional galeto em Gramado
Casa Di Paolo: Tradicional galeto em Gramado

Escolher bons restaurantes em Gramado para ir com minha mãe é tarefa árdua – não pela escassez, mas porque praticamente todos são excelentes. Mas se formos pensar em uma data especial como o Dia das Mães, eu optaria, para o almoço, por boas cantinas ou casas de galetos.

Uma das referências na cidade quando falamos de galetos e grelhados é a Casa Di Paolo (www.dipaolo.com.br), recomendadíssima para quem quer provar um galeto tenro e saboroso. Para boas massas em lugares típicos e aconchegantes, as cantinas Per Voi (www.pervoigramado.com.br) e Pastaciutta (www.pastasciutta.com.br) são soberbas – as mesas de queijos e antepastos (e seus aromas) são um espetáculo à parte.

Chá da tarde no hotel Rita Höppner
Chá da tarde no hotel Rita Höppner

Para a sobremesa ou um café da tarde, eu iria certamente com minha mãe à loja da Caracol Chocolates na Rua Coberta, para um chocolate quente e bom bate-papo. Ou ainda poderíamos tomar o famoso chá da tarde no hotel Rita Höppner. Se sairmos de Gramado, o Castelinho Caracol, em Canela, é o lugar perfeito para um ótimo strudel com chá de maçã – além de uma paisagem de conto de fadas.

E como minha mãe também é grande entusiasta de um bom churrasco, nada mais óbvio do que terminar o dia com a fantástica Noite Gaúcha, na famosa churrascaria Garfo e Bombacha, recheada de risadas, espetáculos típicos e – claro – um churrasco como só os gaúchos sabem fazer.

Não consigo imaginar melhor lugar para viajar com minha mãe (na verdade minha mãe, meu pai e minha tia), do que Gramado. Claro, Itália e Alemanha seriam um destino ainda mais encantador, mas, no Brasil, fico com a Serra Gaúcha sem sombra de dúvida. É o lugar perfeito para risadas, encantamento, passeios inesquecíveis, gastronomia incrível e, a melhor parte, poder curtir tudo isso juntos.

E se você, leitor, está com essa dúvida, já adianto: Vai! Seja para comemorar o Dia das Mães em Gramado, um aniversário, ou mesmo sem nenhuma data especial, que melhor presente do que uma viagem com sua mãe para Gramado, curtindo os encantos que a cidade oferece?

Veja mais dicas de Gramado:

Comente pelo Facebook

comentarios

Seguir Emilio Calil:

Jornalista, escritor e designer. Fundador do LifeBreak, apaixonado por tecnologia e pela Serra Gaúcha. Apreciador de boa gastronomia, bons vinhos e boa conversa. O resto você descobre aqui: www.emiliocalil.com

Deixe uma resposta