» » Como viajar com pouca grana para Gramado

Como viajar com pouca grana para Gramado

postado em: Blog | 7

Conheça Gramado gastando pouco: Está com orçamento apertado? Veja dicas para viajar com pouca grana!

Quer conhecer Gramado gastando pouco? Veja como se programar para viajar com pouca grana.
Quer conhecer Gramado gastando pouco? Veja como se programar para viajar com pouca grana.

Você sonha em viajar para Gramado, conhecer as belezas da Serra Gaúcha e desfrutar das maravilhas que todo mundo fala (e você vê aqui no blog), mas acha que não tem dinheiro o suficiente? Sério? Então vamos fazer contas?

Sim, números e planilhas são chatos, mas eles são seus melhores amigos se você pretende viajar com pouca grana. Orçamento limitado é uma droga, eu sei, mas é possível se planejar e ter uma ótima viagem.

Aprenda como viajar com pouca grana para Gramado

Digamos que você queira viajar com um(a) acompanhante para Gramado no inverno, passando cinco dias perto do final de julho – uma semaninha para desfrutar o frio e as delícias da Serra Gaúcha na alta temporada.

Começamos pelo básico: Passagens e hospedagem. É inegável que fugir de agências e fechar tudo sozinho sai bem mais em conta. Entretanto, muitos lugares podem não oferecer as opções de parcelamento que você deseja (lembre-se, estamos pressupondo que você não tem o dinheiro à vista para viajar). Então, para fins de exemplo, digamos que você escolha a CVC, que oferece mais opções de parcelamento.

Fiz uma pesquisa rápida no site deles e encontrei o seguinte:

CVC: Gramado com pouca grana

Temos R$ 1.557,34, mas ainda há as taxas de embarque, etc. Então o valor real é de R$ 1.626,70 por pessoa. Total: R$ 3.253,40. E isso inclui o quê? Passagens (ida e volta) para Porto Alegre (saindo de São Paulo), mais o traslado (ida e volta) de Porto Alegre a Gramado, mais cinco dias de hospedagem no Hotel Laguetto Siena (www.laghettohoteis.com.br), com café da manhã. Esse valor parcelado em 10x sai R$ R$ 325,34 (ou R$ 162,70 se você viajar sozinho). Não é tão assustador assim, não é mesmo?

Mas e o resto?

Viajar com pouca grana: Onde comer em Gramado gastando pouco?

Muito bem, agora que temos noção do valor da sua viagem, veremos quanto você vai gastar por lá, começando pelo essencial: Almoço e janta (já que o café da manhã você toma no hotel).

Existem incontáveis opções de restaurantes em Gramado, para todos os gostos e bolsos. Uma rápida caminhada pela Av. Borges de Medeiros, Rua Coberta, Rua Pedro Benetti e Rua São Pedro já lhe darão a noção de quanto gastar.

O charmoso bistrô Josephina (falo dele em mais detalhes aqui) oferece finos pratos executivos no almoço por R$ 23,00. À noite o Josephina serve sopas e risotos, entre outros pratos, por uma média de R$ 35 por pessoa. Eles costumam realizar ‘festivais’ onde você pode escolher até três sabores de um prato. Quase ao lado do Josephina você tem também o Pasteleiro, ótima opção pra um lanche.



Na famosíssima Rua Coberta você encontrará bons restaurantes, como o Beiruth, que serve lanches e pratos – você comerá um bom bife com arroz e fritas (para duas pessoas) por um valor igual ou menor do que em São Paulo (calcule de R$ 30 a R$ 50 por pessoa, dependendo da sua fome).

Você também pode experimentar os restaurantes por quilo na Rua São Pedro. A comida é boa e os preços são bem tranquilos. E não podemos esquecer as famosas sequências de fondue. É possível comer bem no Sabor de Famille por uma média de R$ 50 a R$ 60 por pessoa, ou no Le Petit Maison por um valor semelhante (bebidas não inclusas). Lembrando que quanto mais você se afastar do centro, mais os preços diminuirão.

Ah, sim, quase todos os restaurantes, casas de fondue e cafés coloniais oferecem transporte gratuito – eles te pegam na porta do hotel e te levam de volta, basta ligar.

Faça as contas: Entre almoço e janta você deve gastar de 50 a 120 por dia (por pessoa). Mas isso não significa 600 reais por pessoa só pra comer, pois esse é um valor médio (ninguém janta fondue toda noite). Meu palpite é que um casal, durante os cinco dias, gaste entre R$ 700 e R$ 1.200.

Quer uma dica ainda mais romântica e econômica? Compre queijos, pães, salames e uma garrafa de vinho e curta bons momentos a dois no quarto do hotel 😉

E os passeios?

Viajar com pouca grana: Onde ir em Gramado gastando pouco

Nesse quesito, os melhores passeios de Gramado são grátis. Começando pelas caminhadas na apaixonante Av. Borges de Medeiros, depois temos o belíssimo Lago Negro, o exuberante Le Jardin e o Belvedere do Vale do Quilombo. O Museu do Perfume também é grátis e vale uma passada, para quem se interessa por fragrâncias.

Um passeio no Reino do Chocolate, que simula uma viagem no tempo e conta a história do cacau, sai R$ 10 por pessoa. O Mini Mundo e suas lindas miniaturas cobra R$ 24 por pessoa. Se você der um pulo em Nova Petrópolis, poderá curtir o labirinto de cerca viva na praça central (grátis) ou visitar o lindo Parque Aldeia do Imigrante (R$ 5 por pessoa).

Em Canela, o Parque do Caracol (R$ 18,00) e o Vale da Ferradura (R$ 12,00) são ótimas opções de passeios e contato com a natureza, mas ficam bem distantes do centro. Se você for de táxi, vai gastar quase uns R$ 100,00 (ida e volta), então, vale a pena verificar com alguma agência local algum pacote de passeios que inclua esses lugares (recomendo dar uma olhada aqui).

Faça as contas: É difícil saber o valor exato dos passeios, pois são escolhas individuais. Mas podemos chutar uns R$ 200 ou R$ 300, por garantia (contando aí os transportes).




Viajar para Gramado com pouca grana: Fechando as contas

Vamos lá. Duas pessoas (com pouca grana) vão gastar em Gramado, durante cinco dias, mais ou menos o seguinte:

1 – Passagens + hospedagem:R$ 3.253,40 (ou 10x) de R$ 325,34
2 – Refeições: + ou – R$ 1.200,00
3 – Passeios: + ou – R$ 300,00

Total: R$ 4.753,40

Como somente o primeiro item pode ser parcelado, o restante (R$ 1.500) não tem choro, você precisa ter em dinheiro – jogar tudo no cartão de crédito, que já estará tomado com a viagem, não é uma boa ideia. Lembrando que essas dicas são para quem quer viajar com pouco dinheiro, e não com dinheiro nenhum. Alguma coisa você precisa ter.

Minha sugestão: Programe sua viagem com seis a nove meses de antecedência. Tente juntar ao menos R$ 200 (por pessoa) por mês. Quando chegar a data da viagem, você terá, digamos, R$ 1.800,00 no bolso, que podem ser gastos assim:

Opção 1: Você usa o dinheiro para pagar toda a viagem à vista, não parcela nada. Mas terá que gastar com passeios e refeições (que aí podem entrar no cartão de crédito).
Opção 2: Você paga metade da viagem à vista e parcela em 10x a outra metade. E o dinheiro que sobrar você gasta com refeições e passeios.
Opção 3: Você parcela em 10x toda a viagem e usa o dinheiro que juntou em passeios e refeições.

Não existe a ‘melhor’ opção, existe a que melhor se adapta à sua realidade financeira. Gramado é um sonho e vale muito passar uns dias lá. Mas não vale se endividar e não ter como pagar – viagem alguma vale isso, por sinal.

Organize-se, programe-se, faça as contas e boa viagem! Na volta, mande suas dicas pro blog!

E os leitores que tiverem sugestões e dicas de passeios para quem viaja com pouco dinheiro, sintam-se desde já convocados a deixar seus comentários abaixo 🙂

Atenção: Todos os valores aqui mencionados têm por base pesquisas e referências dos locais citados, mas podem não refletir os preços atuais. Os valores podem ter sofrido alteração, portanto, informe-se antes.

Veja mais dicas de Gramado:

Comente pelo Facebook

comentarios

Seguir Emilio Calil:

Jornalista, escritor e designer. Fundador do LifeBreak, apaixonado por tecnologia e pela Serra Gaúcha. Apreciador de boa gastronomia, bons vinhos e boa conversa. O resto você descobre aqui: www.emiliocalil.com

7 Respostas

  1. Suheila
    | Responder

    Olá…. Estou indo a gramado dia 26/07.. Fiz tudo com muita antecedência e pesquisa. Conseguiu diária d 275 casal no bella terra no centro a 1 quadra da rua coberta. E passagens foram mto em conta. 140 BH para porto alegre pela TAM. Acredito q tudo é pesquisa e antecedência.

  2. Zenilda
    | Responder

    Muitas pessoas acham que em Gramado é necessário comer ou executivo ou buffet (que no fim das contas fica caro para quem não come muito). Na rua São Pedro, pertinho da Igreja Matriz, tem o Kilo a Kilo, comida self-service….muito gostosa! 🙂

  3. Diego - DZ REceptivo
    | Responder

    Consulte DZ REceptivo, melhores ofertas para passeios privativos e locação de veículos. Melhores preços de Gramado e Canela, chame agora mesmo pelo whats app. 54-8433-5892 ….. Em nosso site, todas as CIAS de telefone. Esperamos pelo seu contato. http://www.dzreceptivo.com.br Obrigado!!

  4. Matheus Lacerda
    | Responder

    Bom dia. Uma dica pra economizar é fugir das agências de viagem..
    pra olhar preços de voos use o site decolar.com porém na hora de comprar, compre direto na companhia áerea, pois assim não pagará a taxa de aproximadamente 40 reais para o site.
    E hospedagem, pesquise pelo Airbnb, lá você aluga direto com o proprietário, saindo bem mais em conta.

    Abraço

  5. DIRCE LORENZETTI
    | Responder

    ja conheço gramado mas fui la fazem 36 anos, meu marido ainda não conhece etamos querendo ir em novembro com mais um casal de amigos. As dicas foram muito úteis como faço uma viagem por ano, assim que chego da última viagem já começo a planejar a próximo, economizando em algumas coisas e guardando o dinheiro para a viagem.

  6. Sara
    | Responder

    Muito bom pesquisar preços nos sites de compras coletivas da região. Já fui algumas vezes na Serra Gaúcha e sempre consigo economizar comprando nesses sites. Passeios, ingressos, restaurantes… Tem de tudo um pouco.

Deixe uma resposta